You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / It – A Coisa, a figura do palhaço Pennywise

It – A Coisa, a figura do palhaço Pennywise

Há tempos não saía do cinema tão empolgado e satisfeito. It – A Coisa é baseado na obra gigantesca escrita pelo mestre Stephen King (que preciso ler o quanto antes), que já havia ganhado um filme lançado em 1990 e tendo em Tim Curry a figura do palhaço Pennywise. Esta nova versão, dirigida por Andrés Muschietti (do franquinho Mama), não só tem um cuidado impressionando com a parte técnica, como também trata o fã do livro com total respeito.

A primeira sequência do filme, já vista nos trailers, coloca o garotinho George brincando com seu barquinho de papel num dia de muita chuva. O brinquedo cai no bueiro e é aí que tanto ele, quanto o espectador é apresentado a figura do palhaço Pennywise, desta vez interpretada pelo jovem Bill Skarsgard. A cena é violentíssima, corajosa e deixará você surpreso.

Falando em Bill, sua construção de personagem é absurda, dando ao palhaço características doentias e com uma expressividade inacreditavelmente medonha – a saliva caindo da boca enquanto fala é bizarra -, sem contar o figurino impecável, ganhando contornos dos antigos personagens da Commedia dell’arte, criada na Itália, no começo do século XVI. Seu poderio assustador só diminui quando os efeitos especiais são colocados de maneira um pouco exagerada.

a figura do palhaço Pennywise

Pôster do filme

Mas apesar dele estampar o cartaz do projeto, os protagonistas são os jovens atores… e os responsáveis pela escolha do elenco deve ser aplaudido de pé. Finn Wolfhard é o mais conhecido por estar na série Stranger Things e aqui é o alívio cômico e o amigo chato, que sempre faz piadas toscas na hora errada. Jack Grazer cresce no decorrer dos 135 minutos, até explodir com uma cena forte. Jackson Robert Scott tem pouco tempo em cena mas é fofíssimo. Jaeden Lieberher é o menos incrível dentre todos, mas não prejudica. Jeremy Ray Taylor é o Gorducho (personagem de Os Goonies) deste novo século. E Sophia Lillis tem força e aquele jeitinho feminino meigo e encantador.

Muschietti é bastante feliz ao expor dificuldades e as dúvidas tão atuais quanto a questão sexual (a cena de Bev no banheiro é assustadora e autoexplicativa), o abuso dentro de casa, o luto, a depressão e o abandono. A contraponto disso, vemos uma amizade verdadeira sendo criada, como um alicerce forte e tão poderoso que pode destruir tudo que quer lhes fazer mal – seja um ser humano ou algo de outro mundo.

Apesar de conter referências óbvias aos filmes dos anos 80, It – A Coisa tem personalidade e, independentemente dos pequeníssimos erros, posso considerá-lo um dos terrores mais primorosos dos últimos tempos. Obrigado a todos os responsáveis… já estou interessadíssimos em devorar o livro e também em colocar meus olhos na continuação, que chegará aos cinemas em 2019. Vida longa a Pennywise.

Sinopse de It – A Coisa:

George Denbrough, uma criança moradora da pequena cidade chamada Derry, some misteriosamente. Seu irmão mais velho e um grupo de amigos saem em busca do assassino e acabam ficando frente a frente com a figura do palhaço Pennywise, uma entidade que se alimenta do medo de crianças.

Título Original: It
Ano Lançamento: 2017 (Estados Unidos)
Dir: Andrés Muschietti
Elenco: Bill Skarsgard, Finn Wolfhard , Jack Grazer, Jackson Robert Scott, Jaeden Lieberher, Jeremy Ray Taylor, Sophia Lillis

ORÇAMENTO: 35 Milhões de Dólares
NOTA: 10,0

Confira também um dos nossos vídeos do Canal Cinema e Pipoca

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games