You are here:  / Entrevistas / Entrevistamos a dubladora de Viúva Negra em Os Vingadores: Guerra Infinita

Entrevistamos a dubladora de Viúva Negra em Os Vingadores: Guerra Infinita

Fernanda Baronne será a dubladora de Viúva Negra em Os Vingadores: Guerra Infinita, continuando seu trabalho com o Universo Marvel. Ela tem um currículo extenso de trabalho com super heroínas, que vão desde a já citada Natasha Romanoff, passando por Vampira até chegar àquele filme bem mais ou menos de Elektra.

Perguntada sobre qual destas três personagens mais gosta, comenta que “é difícil escolher porque são bem diferentes e eu adoro as 3! A Vampira é um xodó. Dublei a personagem nos dois desenhos (X-Men e X-Men Evolution) e nos filmes (representada pela Anna Paquin). Sempre achei os conflitos da personagem muito ricos. A Elektra fiz apenas uma vez, no filme, mas ela acabou entrando no rol das favoritas. A Viúva Negra eu conheci por último, mas não tinha como não fazer parte das minhas personagens especiais! Vamos ficar então com a Viúva Negra, já que ela é a única dessas 3 que ainda está em “campo“.

Segue abaixo a entrevista completa com Fernanda Baronne, a dubladora de Viúva Negra em Os Vingadores: Guerra Infinita!

Cinema e Pipoca: Como surgiu a vontade de ser dubladora e quais os primeiros projetos que participou?

Fernanda Baronne: Minha mãe, Marlene Costa, sempre trabalhou com dublagem. Desde pequena, eu manifestava vontade de dublar. Aos 10 anos, ela me deixou fazer algumas participações bem pequenas em filmes e séries. Me lembro de uma participação no seriado Bill Cosby. Quando eu estava com 12 anos, surgiu a novela Carrossel e o pedido do SBT para que fossem utilizadas vozes de crianças e não de adultos. Fiz o teste pra personagem Valéria, passei, e estou na dublagem até hoje.

Entrevista com o dublador de Pantera Negra

CP: Algo que sempre pergunto aos dubladores entrevistados é o seguinte: seriado, filmes, animação ou games, quais destes segmentos você mais gosta de dublar?

FB: Qualquer produto de boa qualidade e, principalmente, em que haja um bom trabalho dramático a ser realizado. Gosto muito de dublar filmes e séries por conta do desafio de tornar um produto “live action” o mais verossímil e natural possível, mas há desenhos que também são maravilhosos.

CP: Haviam muitas dubladoras concorrendo para o trabalho de Viúva Negra? Como foi o processo de escolha?

FB: Normalmente são 3 testes por personagem, então concorri com duas outras dubladoras. Fui chamada pelo Guilherme Briggs para fazer o teste pro Homem de Ferro 2 porque já havia dublado a Scarlett Johansson em outros filmes. O processo foi simples. Não aconteceu nada de especial. Fiquei muito feliz de ganhar o teste, é claro.

CP: Já conhecia a personagem? E hoje em dia, é mais fácil dublar Scarlett Johansson, após tantos anos de ‘parceria’?

FB: Não conhecia a personagem antes. Quando passei, procurei me informar o máximo possível sobre sua biografia para fazer um trabalho bem preciso. Eu não diria “fácil” porque cada trabalho novo tem sua cota de desafio, mas sem dúvida, conforme os anos passam, fica cada vez mais familiar dublar determinadas atrizes, e a Scarlett é uma delas.

CP: Está ansiosa para Vingadores: Guerra Infinita?

FB: Bastante! Sempre assisto aos filmes depois.

CP: A questão de dublagem dos trailers é feita sempre com as vozes que estarão no filme ou nem sempre?

FB: Depende de uma série de questões. As vezes, gravamos os trailers quando os testes ainda não foram feitos, então é o diretor de dublagem que normalmente escolhe quem vai fazer. Num caso como o dos “Vingadores” em que os personagens já entraram em outros filmes, sim, os trailers são feitos com as vozes que estarão no filme.

Entrevista com o dublador de Pantera Negra

CP: O público já não reclama tanto quanto antes ao assistir um filme dublado. Acredita que os espectadores compreenderam melhor o trabalho de vocês?

FB: Espero que sim! Eu sempre digo que o importante é ter opção. Não há problema algum em optar por assistir a versão original, com legendas, mas é necessário que tenhamos também a dublagem e a audiodescrição. Hoje, com a tecnologia, basta aperta um botão e, normalmente, você pode optar. Pronto.

O que eu não acho legal são as pessoas que falam “mal” da dublagem sem nem mesmo ter um bom conhecimento da profissão. Inúmeras vezes já passei pela “saia justa” de ser apresentada a alguém como dubladora e ouvir: “Eu odeioooo dublagem!” Isso, além de normalmente ser dito apenas porque é “cult” dizer que não gosta de dublagem, é de uma descortesia sem tamanho.

CP: Qual personagem que você ainda sonha dublar? E por que dessa escolha?

FB: Eu adoraria dublar a Emily Blunt na nova versão de Mary Poppins. Já dublei a atriz algumas vezes e gosto muito do trabalho dela. E gostaria de continuar dublando as atrizes que sempre faço; não tem um personagem específico que eu gostaria de dublar.

Gostaria de dizer as pessoas que curtem meu trabalho, e que gostariam de saber um pouco mais sobre mim, pra me seguirem no instagram @ferbaronne

Gostou da entrevista com a dubladora de Viúva Negra em Os Vingadores: Guerra Infinita? O que está esperando do filme? Comente conosco!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games