You are here:  / Críticas / 300

300

adorocinema.com.br‘Alexandre’ queria uma narrativa sólida, ‘Tróia’ adoraria conter as batalhas épicas deste novo sucesso – mas a preguiça deWolfgang Petersen imperou – e ‘Cruzada’ pedia aos céus, por alguém que pudesse ostentar a responsabilidade do verdadeiro protagonista, mas infelizmente nenhum destes se compara a ‘300’.

Gerard Butler (‘O Fantasma da Ópera’) é a personificação do verdadeiro líder, lotado de ira e rancor, Rodrigo Santoro (‘Simplesmente Amor’) fala pouco, mas consegue boa presença na tela, apoiado na estatura descomunal e na voz extremamente eloquente de Xerxes.

Torna-se um alento aos olhos americanos, pois trata-se de guerra, comenta-se sobre liberdade, discute-se como um homem pôde levar esperança a uma sociedade descrente, enfim é aquele suposto sonho norte-americano, inserido inconscientemente nos 120 minutos da película. Fora este patriotismo, que aliás muitos nem notarão, as batalhas são ferozes e o estilo único e forte da filmagem (principalmente em relação às cores de fundo) provam a seriedade e conhecimento de causa de Zack Snyder (‘Madrugada dos Mortos), contendo ângulos em slow-motion que só somam.

Havia certo temor, já que não havia um elenco estelar, mas os “desconhecidos” fizeram aquilo que nem Brad Pitt e muito menos Orlando Bloom conseguiram, ou seja, deixar a platéia satisfeita após a subida dos créditos finais.

NOTA 9,0
ORÇAMENTO: 70 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

2 COMMENTS

  • eu li os quadrinhos, mas ainda estou receoso de ver o filme. Acho que vou deixar para ver qdo sair em DVD, assim posso analisar melhor!

  • Eu também gostei muito desse filme.

    Gostei do seu blog,parabéns.

    take care*

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca